domingo, 3 de janeiro de 2016


Aulas criativas, aulas disruptivas






fonte:Educación Disruptiva

O assunto é educação e ensino. Para José Ignacio González, autor do artigo "Educación Disruptiva", a sociedade sempre soube adaptar-se e erguer-se perante a adversidade. Hoje, porém, não se trata de "erguer-se", mas de melhorar o que já existe, provocando situações de rutura relativamente aos sistemas de educação anteriores. 

Segundo o mesmo autor, a imagem ilustra esta nova forma de encarar a prática pedagógica numa sociedade em rede; um modo de romper com formas de ensinar e aprender instaladas, que já não dão resposta às nossas dúvidas e dificuldades.

Tema discutível? Convém pelo menos que não subordinemos toda a educação à prática das  TIC.  Penso que o artigo está para além disso.
Estes pressupostos não são novidade, Mas interessa compreender que a educação não pode ser feudo de alguns, capricho de outros, sujeita a "experimentalismos", ou regresso ao passado, como tem acontecido nestes últimos anos. 

Eis um contributo para o debate.

Ler o texto integral aqui.

Sem comentários: