quinta-feira, 9 de julho de 2015


Relatório INFOSOC: o SIM de que necessitamos


Sabia que há países em que não se é autorizado tirar fotos de edifícios, a menos que peça autorização ao arquiteto?
A rapidez da tecnologia deixa para trás o mundo das leis e das normas. Como equilibrar as duas realidades?




Fonte: Notícia BAD
As Bibliotecas e arquivos por todo o mundo devem garantir o acesso livre ao conhecimento,  educação, informação e cultura. A era digital trouxe novos desafios e todos sabemos é mais fácil impedir do que resolver.

Votava-se hoje o “Relatório da implementação da Diretiva 2001/29/EC do Parlamento Europeu e da Resolução do Conselho Europeu de 22 de maio de 2001 sobre a harmonização de alguns aspectos dos direitos de autor e direitos conexos na Sociedade de Informação(2014/2256(INI)”.  A BAD (associação portuguesa de bibliotecários, arquivistas e documentalistas) enviou um email dirigido a todos os Eurodeputados portugueses, a apelar para votar SIM neste relatório de forma a assegurar e otimizar o acesso dos cidadãos europeus à informação, à ciência e à educação através das bibliotecas.
As restrições na lei atual de direito de autor, já não são adequadas na era digital, e têm sido identificadas como um obstáculo a ultrapassar por diversos agentes.

O relatório que representa um ponto de viragem na discussão sobre direito de autor no contexto europeu sugere, entre outras coisas, a criação de novas exceções à lei de direito de autor, tais como:
– permitir às bibliotecas e arquivos uma digitalização eficiente das suas coleções.
– permitir o empréstimo de ebooks através da Internet.

Ler + Julia Reda 

Sem comentários: