quinta-feira, 15 de janeiro de 2015


As máquinas ficarão mais inteligentes e ameaçarão a humanidade, diz filósofo




Imagem: Internet

Via Pesquisa Mundi

"Nunca confie em um computador que você não pode deitar pela janela", disse Steve Wozniak, cofundador da Apple, talvez logo após um momento de fúria com uma máquina. Mas o ditado, que possui tom anedótico, ganha ares sinistros quando é a máquina que tem capacidade de deitar o humano pela janela.

É essa possibilidade que Nick Bostrom, filósofo e professor da Universidade de Oxford, explora no livro "Superintelligence: Paths, Dangers, Strategies" ("Superinteligência: Caminhos, Perigos, Estratégias", ainda sem edição em português), lançado em setembro do ano passado.

Na obra, o estudioso sueco argumenta que é questão de tempo até que nós, humanos, criemos computadores que superem o nosso intelecto. 

Num período de décadas, portanto, algumas máquinas terão capacidade intelectual superior à de humanos como Isaac Newton, Charles Darwin e Sigmund Freud. O desafio passa a ser não só controlar como surge essa superinteligência, mas também os caminhos pelos quais se desenvolve.
...

(texto adaptado)

Fonte: Folha de S. Paulo



Sem comentários: