sábado, 20 de julho de 2013


Portugal: mercado de livros em queda



imagem: MO-ffie

Via Brasil Que Lê

O mercado livreiro continua a sofrer as consequências da crise e no primeiro semestre de 2013 foram vendidos menos 300 mil exemplares (excluindo manuais escolares), uma diminuição de 5% face aos mesmos meses do ano transato. Ou seja, os portugueses compraram menos 50 mil livros por mês.
No total, foram vendidos 5,8 milhões de unidades, revelam os números da GfK Portugal, que refletem uma cobertura estimada entre os 75% e os 80% das vendas do mercado nacional de livros não escolares. Neste período, as editoras faturaram 62 milhões de euros, uma diminuição de aproximadamente dois milhões.
A quebra surge apesar de um balanço positivo da Feira do Livro de Lisboa, que recebeu mais de 500 mil visitantes, mais 10% do que em 2012, e um novo recorde, revelou a Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL). A responsável pela organização do evento referiu ainda que também as vendas "aumentaram face ao ano passado", com alguns "editores a afirmarem, a uma semana da feira terminar, ter superado as vendas da última edição". Contudo, a não realização da Feira no Porto poderá explicar parte da quebra.

A tendência de perda já tinha sido verificada em 2012, quando o mercado livreiro vendeu menos um milhão de unidades. No total, no ano passado foram comprados 13,65 milhões de livros, com um volume de negócios superior a 149 milhões de euros. Um montante que representa uma quebra de 9% (mais de 15 milhões) face a 2011.

Fonte: Correio da Manhã, 11-07-2013


Sem comentários: