segunda-feira, 15 de julho de 2013


Biblioteca de Alexandria vence Prémio Calouste Gulbenkian 2013



imagem NUNO FERREIRA SANTOS

O prémio é atribuído anualmente a uma instituição ou a uma pessoa, portuguesa ou estrangeira, que se tenha distinguido pelo seu papel na defesa dos valores essenciais da condição humana.

A Biblioteca de Alexandria, no Egipto, e o respectivo director, Ismail Serageldin, são os vencedores do Prémio Calouste Gulbenkian 2013, no valor de 250 mil euros, anunciou esta segunda-feira a entidade.

De acordo com a Fundação Calouste Gulbenkian, o júri distinguiu este ano “um dos mais prestigiados centros de conhecimento a nível mundial”. O prémio, em segunda edição, será entregue na sexta-feira, às 18h, na sede da entidade, em Lisboa.

“A Biblioteca de Alexandria é uma referência cultural para o Mediterrâneo e isso deve-se sobretudo à visão, ao vigor e ao incansável trabalho de Ismail Serageldin”, justificou o júri do Prémio Calouste Gulbenkian, segundo uma nota de imprensa hoje divulgada.


O galardão é atribuído anualmente pela Gulbenkian a uma instituição ou a uma pessoa, portuguesa ou estrangeira, que se tenha distinguido pelo seu papel na defesa dos valores essenciais da condição humana.

Fonte : Público online

Sem comentários: