terça-feira, 22 de maio de 2012


Arte Bruta, terra incógnita


Henri Darger, sem título, sem data


Coleção Treger-Saint Silvestre, na Fundação Arpad Szènes - Vieira da Silva


«Arte Bruta é um termo utilizado a partir de 1945 para definir obras de arte ditas marginais, a arte dos loucos, dos médiuns ou mesmo do homem comum compelido por um impulso criativo. Numa certa perspetiva representam a liberdade criativa por excelência pois os seus autores são anónimos, à margem da arte estabelecida e motivados pela necessidade de criar. A coleção Treger-Saint Silvestre, formada por dois galeristas parisienses que se dedicaram à divulgação desta vertente menosprezada da arte, traz a Lisboa um conjunto de obras de mais de 70 artistas de 15 países, numa secção criteriosa do seu notável acervo.»

Até 23 de setembro.
Praça das Amoreiras, 56

Fonte: Agenda Cultural, Lisboa

Sem comentários: