segunda-feira, 9 de maio de 2011


Buenos Aires: uma Torre de Babel



No Livro do Génesis (11, 1-9), a história da Torre de Babel é uma tentativa de explicar a formação das diferentes línguas no Mundo. Esta Babel ou "porta de Deus", em hebraico, numa perspectiva da moral religiosa, simboliza a ambição do homem amaldiçoada e punida por Deus. Numa visão mais moderna, ao contrário do entendimento de um Deus castigador e vingativo, tendemos a associar "Babel" a falha de comunicação, confusão, desentendimento. Porém, actualmente, a diversidade linguística é sinónimo de riqueza cultural, promovida pelas sociedades democráticas e abertas.

Em Buenos Aires, capital Mundial do Livro 2011 como já tínhamos aqui divulgado, está a ser construída uma Torre de Babel, em espiral, com 25 metros de altura, com 30 mil livros de todas as línguas, numa praça do centro de Buenos Aires. Uma iniciativa da artista argentina Marta Minujin.

"A ideia é unir todas as raças através do livro", explicou a artista sobre a sua obra monumental que será inaugurada, próxima na quarta-feira, e "existirá" na praça San Martin até ao final do mês.
A artista decidiu criar esta Torre de Babel, porque Buenos Aires é a Capital Mundial do Livro 2011, proclamada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).
A partir de quinta-feira, os seus sete andares podem ser subidos gratuitamente por grupos de até 100 pessoas e a visita será acompanhada por uma banda sonora criada por Marta Minujin, que dá a ouvir a palavra "livro" em todas as línguas do mundo.
Perto de metade dos livros que serviram de "tijolos" para a construção da torre foi oferecida por 50 embaixadas em Buenos Aires, mas a outra metade vem de doações de milhares de pessoas mobilizadas graças a uma campanha pública para esta "obra de participação maciça", nas palavras da artista.
No último dia de exposição da peça, 28 de Maio, os visitantes podem escolher um livro na língua da sua preferência e levá-lo.
[via JN]

Fonte:Bibliotecar
Ver "Torre de Babel" na Infopédia

Sem comentários: