quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011


João César Monteiro filma Sophia M Breyner Andresen

Parte 1/2


Ver também a Parte 2/2.

Fonte: Youtube (via Bibliotecar e Bibliofilmes)

Nestas duas curtas-metragens, dedicadas à memória de Carl Theodor Dreyer, encontramos duas Sophias, Sophia poeta e Sophia mãe. Somos, pois, temporariamente testemunhas de pequenas parcelas do seu dia-a-dia que o realizador João César Santos fez questão de que assim ficassem para a posteridade.

E que nos fazem evocar três versos da autora:

«Em Hydra, Evocando Fernando Pessoa», poema de Dual [1972]:


Mesmo que me prometas a imortalidade voltarei para casa
Onde estão as coisas que plantei e fiz crescer
Onde estão as paredes que pintei de branco 1




1 in Obra Poética,ed. Carlos M. de Sousa, p.577.

Sem comentários: