quarta-feira, 3 de novembro de 2010


Livros nas Nuvens?

Na última edição da Ípsilon (29-10-2010), Isabel Coutinho da ciberescritas dá-nos algumas novidades sobre políticas de compra, venda e empréstimo de livros, perdão, e-books. Um livro na nuvem permitir-nos-á comprar, aceder e lê-lo em qualquer lugar, através de computador, telemóvel, écrã de televisão, iPad...assim, o livro estará na nuvem para quando precisarmos dele, mas nunca nos pertencerá. Como uma livraria, ou biblioteca, na nuvem?! E se a livraria falir? - perguntam alguns.

Sobre essa eventualidade, Chris Meade da if:Book London dá-nos a sua opinião (citando o artigo da Ípsilon ):"o sentido de pertença de um livro impresso é uma falsa ideia. Um livro impresso também se perde, dá-se, cai no banho e não o podemos ler mais.
Num dos nossos projectos , colocámos uma piada: o Google desliga uma ficha e toda a nossa cultura desaparece. Talvez o grande perigo seja esse: o da perda do digital", disse.

Chris Meade: pertence a uma organização britânca que explora as potencialidades criativas dos novos média e está ligada ao Institute for the Future of the Book de Nova Iorque (informação também retirada da Ípsilon).

Sem comentários: