quinta-feira, 10 de dezembro de 2009


Pensar os Direitos Humanos

Assinalando o Dia Internacional dos Direitos Humanos, divulga-se um texto alusivo ao tema, produzido no âmbito da disciplina de Português.

Texto da Marta (12ºB)

Os Direitos Humanos em Os Lusíadas.

Camões propõe cantar «as armas e barões assinalados» do seu tão nobre povo português, mas não fecha os olhos à condição política, social e económica em que este se encontra.

O poeta deixa clara a sua posição em alguns dos Cantos, principalmente “Na reflexão do Poeta” (canto VII). Dá-nos o seu ponto de vista sobre o seu conceito do ideal humano, alguns deles poderíamos relacionar directamente com artigos da declaração universal dos direitos humanos.
A Declaração Universal dos Direitos Humanos foi instituída a 10 De Dezembro de 1948, mais de 300 anos depois da época de Luís de Camões, mas, ao observarmos Os Lusíadas, encontramos alguns conceitos bem presentes na sociedade em que vivemos.

O artigo número I da Declaração Universal do Direitos Humanos diz-nos: “Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotadas de razão e consciência e devem agir em relação umas às outras com espírito de fraternidade.” Camões começa o seu poema atribuindo essa dignidade aos merecedores, honrando-os e respeitando-as pelos seu feitos e declara que por causa destes “ Cesse tudo o que a Musa antiga canta, / Que outro valor mais alto se levanta.

Ler + em Trabalhos dos Alunos

Sem comentários: