quarta-feira, 2 de dezembro de 2009


A Morte é a curva da estrada












A morte é a curva da estrada,
Morrer é só não ser visto.
Se escuto, eu te ouço a passada
Existir como eu existo.

A terra é feita de céu.
A mentira não tem ninho.
Nunca ninguém se perdeu.
Tudo é verdade e caminho.

Fernando Pessoa , Cancioneiro


poema dito por Natália Luiza

Sem comentários: