sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009


Cartas de Amor do Escritor ao Leitor









Fac-símile de uma carta de Fernando Pessoa a Ofélia, o ponto de partida para os trabalhos dos alunos do 10º ano.







Num encontro com a coordenadora do projecto, professora Cristina Peres, ficámos a saber que:

“ Cartas de amor” consiste numa proposta de trabalho do grupo de Português que se insere no Plano anual de actividades da Escola António Arroio sobretudo para o 10º ano curricular.
Os seus objectivos procuraram atingir dois tipos de metas: a curricular, dado a “carta” pertencer ao conteúdo programático do referido ano; e a dos factos, atitudes e sentimentos.
Este segundo vector insere essencialmente o cerne do Projecto:” Cartas de amor”: do escritor ao leitor
E os objectivos tornam-se ambiciosos:
-Motivar, através do projecto, a compreender a História, a Literatura, a Filosofia e qualquer conteúdo da vida;
-Descobrir, através da contextualização temporal e espacial, as correntes literárias e artísticas, os problemas vivenciados;
-Aproximar a Literatura de outras artes e até da arte de viver;
-Melhorar a interacção e a transversalidade;
- Desenvolver o espírito crítico e criativo através da linguagem como processo de diálogo e veículo de ética e valores
- Estimular embriões de projectos pedagógicos inseridos num plano de actividades mais interdisciplinar e adequado à consecução do projecto Educativo.
Conteúdos:
Escolhido o tema, este foi desenvolvido por alunos e professores do ensino diurno e nocturno que se associaram ao Projecto, tendo em conta as seguintes vertentes: Cartas de amor de escritores;
Cartas de amor inseridas em obras literárias;
Cartas de amor adaptadas a artes como o cinema, teatro, bailado, pintura, artes e tradições populares, etc.
Cartas adaptadas a poesia visual (em conjunto com a disciplina de Desenho no 10º B .
Foi escolhido expor os trabalhos no Centro de Recursos até ao dia de S. Valentim (Dia dos namorados) de modo a ser possível incentivar os alunos a mais escrita criativa.

"As cartas de amor começam sem saber o que se vai dizer, e terminam sem saber o que se disse" .
Jean Jacques Rousseau (1712-1778) filósofo

As imagens dos trabalhos expostos na Biblioteca/centro de recursos podem ser vistas AQUI.

Na página do Centro de Recursos, Imagens da preparação da exposição.

Sem comentários: