domingo, 7 de dezembro de 2008


Morreu o "escritor dos afectos"

07.12.2008 - 17h45 PÚBLICO, (com Lusa)
O escritor e jornalista António Alçada Baptista morreu esta tarde, em Lisboa, aos 81 anos. O "escritor de afectos", "com uma sensibilidade feminina", como um dia disse de si próprio, deixa uma vasta obra na área da ficção e ensaio e uma imagem de defensor da liberdade e dos direitos do homem, como frisaram hoje a escritora Inês Pedrosa ou o deputado socialista Manuel Alegre.

(...)Era "um homem dos livros, defensor dos livros, agregador e embaixador dos escritores, o que foi muito importante na altura, e ainda hoje faz falta", sublinhou ainda a autora (Lídia Jorge).

Ler texto completo

blogues associados:
bandeira negra
memória recente e antiga

1 comentário:

Anónimo disse...

Merece leitura, até porque vem ao encontro do que escrevemos no nosso post, a crónica de VPValente hoje no Público. A mesma percepção que eu tento indicar. O abandono e o esquecimento a que Alçada Baptista estava votado pelas hienas que, após a sua morte, necessariamente ocorreram ao festim.
Cumprimentos.
www.bandeiranegra1.wordpress.com